Peça agora o seu cartão também pelo telefone: 0800 729 2071

rouquidão
Saúde 10 de maio de 2022

Rouquidão: veja sintomas, causas e tratamentos

Conhecida entre os profissionais de saúde como disfonia, a rouquidão é um problema muito comum em pessoas de todas as idades, principalmente entre aqueles que integram os grupos de risco. Nessa condição, a voz fica alterada, mais áspera e pode surgir até uma dor de garganta. Tendo isso em vista, vamos explicar por que surge […]

Conhecida entre os profissionais de saúde como disfonia, a rouquidão é um problema muito comum em pessoas de todas as idades, principalmente entre aqueles que integram os grupos de risco. Nessa condição, a voz fica alterada, mais áspera e pode surgir até uma dor de garganta.

Tendo isso em vista, vamos explicar por que surge a rouquidão e as causas que mais influenciam essa alteração na voz. Ainda, conheça as melhores medidas de prevenção e os sinais que indicam quando procurar um médico para avaliação diagnóstica e tratamento. Boa leitura!

O que pode causar rouquidão?

A rouquidão surge por diversas causas, inclusive por falta de hidratação da garganta ou um mau uso da voz. Pessoas que falam alto demais, gritam ou fazem discursos longos estão mais sujeitas a esse quadro. Por isso, é necessário ter cuidado com as demandas do dia a dia.

Você conhece os principais fatores que comprometem a qualidade da voz? Abaixo listamos os mais importantes. Confira!

Laringites

Questões relacionadas a alergias ou infecções que provocam laringite aguda ou crônica são causas comuns de rouquidão. Assim, até mesmo um resfriado comum ou alterações patológicas de ordem respiratória podem resultar provocar esse tipo de alteração e deixar a voz mais rouca.

Além disso, também é preciso considerar a influência do ambiente, sobretudo o ar seco do inverno. Nessa estação, como o ar é mais denso, a atmosfera retém uma maior quantidade de elementos poluentes. Tais partículas contraem os vasos sanguíneos e provocam o estreitamento da laringe, o que afeta o funcionamento das cordas vocais.

Hábitos prejudiciais para a voz

A voz rouca também pode surgir em situações em que se força muito a garganta. Por conta disso, alguns profissionais que dependem desse recurso para trabalhar devem adotar medidas preventivas e redobrar o cuidado com a voz.

Pessoas que atuam em áreas de comunicação, como professores, palestrantes, juízes, repórteres e vendedores, integram o grupo de risco para a rouquidão. Isso vale também para cantores que fazem shows em intervalos curtos entre uma e outra apresentação, pois podem comprometer a qualidade da voz.

Refluxos

Parte dos casos de disfonia são causados por doenças agudas, ou que já evoluíram para a cronicidade. Exemplos clássicos de quadros que favorecem a rouquidão são os tipos de refluxo mais comuns: gastroesofágico e laringofaríngeo.

Nódulos ou pólipos

Nódulos e pólipos são os termos usados para calos na garganta, que são lesões benignas que atingem essa região de pessoas que forçam muito a voz, sem tomar as devidas precauções. Nesses casos, é comum também ocorrer a afonia após a rouquidão, que é a perda temporária da voz.

Efeitos colaterais de remédios

A voz rouca também pode estar relacionada ao uso de medicamentos para inalação, como é o caso de pacientes que tratam doenças respiratórias crônicas com corticoides inalatórios.

Além disso, alguns fármacos — como os que são utilizados para incontinência urinária — podem causar efeitos colaterais como o espessamento da saliva e provocar rouquidão.

Problemas emocionais

Você sabia que a rouquidão também pode resultar de problemas emocionais? Sim, principalmente mediante episódios muito intensos e frequentes de estresse, depressão e ansiedade. Nessas circunstâncias, a tensão psicológica gera fadiga nas cordas vocais e altera a entonação.

Tabagismo

Se você avaliar, é possível que conheça algum fumante que já tenha a voz rouca, não é mesmo? O hábito de fumar compromete a qualidade da voz e ainda eleva os riscos de desenvolver vários tipos de câncer. Isso porque as toxinas presentes no cigarro irritam e ressecam a laringe provocando graves alterações. 

Há diferenças entre rouquidão em adultos e crianças?

Sim. Nas crianças, a voz rouca está mais associada a processos alérgicos ou a episódios de gripes ou resfriados. Também pode ocorrer a perda da voz quando a criança fala muito ou grita de forma exagerada. Assim sendo, é importante priorizar mais cuidados preventivos para não comprometer as cordas vocais na infância. 

Por isso, convém ensinar aos pequenos sobre a importância de cuidar da saúde da garganta mantendo-a sempre hidratada. Vale destacar que, nesse grupo, as diferenças estruturais da laringe devem ser consideradas, já que os ligamentos e cartilagens são mais frágeis e delicados na fase de crescimento.

É possível prevenir a rouquidão?

Sim, pois algumas práticas ajudam a proteger as estruturas da garganta e favorecem a saúde da voz. Conheça as mais relevantes!

Capriche na hidratação

Cultivar o hábito de beber mais água aumenta a hidratação e mantém a umidade da garganta. A falta de água compromete o funcionamento das cordas vocais porque aumenta a viscosidade dessa estrutura. Por isso, a ingestão de líquidos é fundamental para “limpar” a região e aliviar a rouquidão. 

Invista em gargarejos

Esse hábito de gargarejo é muito comum entre cantores, atores e palestrantes. Há vários tipos de gargarejos que auxiliam na recuperação da voz. Os mais indicados são aqueles à base de água morna com sal, pois têm ação anti-inflamatória e antibacteriana.

Outra sugestão é fazer chás com casca de cebola para gargarejar. O ideal é misturar cebolas brancas e roxas. Basta ferver a casca (apenas a parte seca e mais fina) em água e esperar esfriar. A cebola possui propriedades medicinais excelentes para combater a rouquidão e recuperar a voz.

Use umidificadores de ar

Pessoas que residem em locais com ar muito seco e apresentam problemas com rouquidão devem utilizar um umidificador no ambiente. Tal prática é recomendada para reduzir os riscos de irritação ou de inflamação da garganta. O ar mais úmido ajuda a abrir as vias respiratórias, liberar as secreções e facilita o trabalho das vias respiratórias.

Quando procurar um médico?

Se você apresenta episódios frequentes de rouquidão, o ideal é procurar um médico para tratar a causa de seu problema. Há duas formas de tratar a voz rouca: a curativa e a preventiva. A primeira exige o uso de medicamentos, enquanto a prevenção depende apenas de mudanças de hábitos que prejudicam a voz.

Geralmente, quando a alteração da voz não está associada a gripes ou resfriados, ela desaparece sozinha em até 14 dias. Após esse período, recomenda-se uma avaliação médica. Sintomas como dor na região e dificuldades para engolir também indicam a necessidade de ajuda profissional.

Por fim, vale ressaltar que muitos casos de rouquidão podem ser solucionados com medidas preventivas simples. Uma delas é fazer consultas periódicas em áreas médicas específicas desse cuidado. Portanto, dê atenção a essas dicas e orientações e proteja a saúde de sua voz.

Gostou deste conteúdo? Então curta a nossa página no Facebook e receba notificações de mais conteúdos assim!

Cartão de TODOS

Redator

Olá! Como podemos ajudar?