Peça agora o seu cartão também pelo telefone: 0800 729 2071

Sem categoria 14 de setembro de 2021

Seu IMC está normal? Saiba como calcular esse índice

Sabia que ter um peso adequado para a sua altura vai muito além de uma questão estética? Afinal, a magreza exagerada pode levar a um quadro de desnutrição, enquanto que a obesidade aumenta o risco de diversas doenças, como cardiopatias e diabetes tipo 2. Para manter o peso em dia, você pode contar com o […]

Sabia que ter um peso adequado para a sua altura vai muito além de uma questão estética? Afinal, a magreza exagerada pode levar a um quadro de desnutrição, enquanto que a obesidade aumenta o risco de diversas doenças, como cardiopatias e diabetes tipo 2.

Para manter o peso em dia, você pode contar com o Índice de Massa Corporal (IMC), um recurso muito utilizado pela comunidade médica e com um cálculo super simples. O IMC normal é um bom indicador de que sua saúde não será afetada pelo peso.

Continue lendo este texto e descubra mais sobre o que esse índice significa e o que caracteriza um IMC normal!

O que é o Índice de Massa Corporal (IMC)?

O IMC é um índice universal para a classificação do peso, o que significa que toda a comunidade médica utiliza os mesmos critérios. Em resumo, ele é uma relação entre o peso e a altura de uma pessoa; afinal, as duas medidas devem ser proporcionais.

O IMC não é o único aspecto a ser observado para determinar um quadro de obesidade. Isso porque a composição do peso pode ser afetada pelas estruturas ósseas da pessoa, o que significa que não necessariamente um IMC acima da faixa ideal significa excesso de gordura.

No entanto, de modo geral, o índice é bastante útil na detecção de um peso abaixo ou acima do recomendado. Assim, é muito comum que ele seja usado por médicos, enfermeiros e nutricionistas, sem contar que pode ser empregado como uma bússola pessoal para ter uma vida mais saudável.

Como é o cálculo do IMC?

Para calcular o seu IMC em casa, não há nenhum segredo! A fórmula é: peso / (altura x altura). Em um passo a passo simples, você deve multiplicar a sua altura por ela mesma e, em seguida, dividir o peso por esse resultado.

Vamos imaginar uma pessoa com 1,60 m de altura e 58 kg. Veja:

  • quadrado da altura (altura x altura): 2,56;
  • peso dividido pelo quadrado da altura: 58 / 2,56 = 22,6.

Logo, o IMC dessa pessoa é de 22,6. Aí, é só localizar esse número nas faixas de classificação do índice para verificar se o peso é saudável ou não.

O que caracteriza um IMC normal?

Agora, vamos ao que mais interessa: o que caracteriza um IMC normal é o resultado entre 18,5 e 24,9. Dê uma olhada nas faixas abaixo:

  • menos do que 18,5 — abaixo do peso;
  • entre 18,5 e 24,9 — peso adequado;
  • entre 25 e 29,9 — sobrepeso;
  • acima de 30 — obesidade.

Veja um pouco mais sobre o que cada faixa significa!

Abaixo do peso

O IMC abaixo do normal indica que a pessoa pesa menos do que é recomendado para a sua altura. Há alguns subníveis dentro dessa faixa, olha só:

  • abaixo de 16 — baixo peso muito grave;
  • entre 16 e 16,9 — baixo peso grave;
  • entre 17 e 18,4 — baixo peso.

Esses resultados significam que a nutrição é deficiente, seja por conta de alguma doença que impeça a absorção de nutrientes ou leve ao emagrecimento exagerado, seja por transtornos alimentares que levam à busca constante pela perda de peso, como a anorexia nervosa. Os impactos são:

  • enfraquecimento de unhas e cabelo;
  • pele seca;
  • exaustão;
  • irritabilidade;
  • vertigens e desmaios;
  • dores de cabeça;
  • ausência de menstruação;
  • baixa imunidade;
  • risco de mortalidade elevado.

Peso adequado

O IMC normal, por sua vez, indica que seu peso está adequado para a sua altura. Assim, a única preocupação é realizar a manutenção desse resultado para permanecer na faixa dos 18,5 aos 24,9. Porém, vale lembrar que o IMC não é sinônimo de saúde!

Para ter mais qualidade de vida e evitar doenças no longo prazo, é importante se manter nessa faixa com uma dieta balanceada, realizar exercícios físicos regularmente e adotar outros hábitos que contribuam para a saúde do seu organismo.

Sobrepeso

A faixa do sobrepeso é aquela que representa um sinal de alerta. Nesse momento, a pessoa está se encaminhando para um quadro de obesidade e, por isso, deve investigar as causas do ganho de peso, que geralmente incluem a ausência de uma alimentação saudável e o sedentarismo.

Porém, o sobrepeso também pode ser fruto de desequilíbrios metabólicos e hormonais, além de problemas emocionais que levam ao desenvolvimento de compulsão alimentar. Nessa faixa, já há um risco aumentado de desenvolvimento de doenças, como a hipertensão e diabetes tipo 2.

Obesidade

Por último, a faixa da obesidade exige atenção médica e uma mudança de hábitos urgente, assim como a faixa do baixo peso. Ela também é dividida em subníveis de acordo com o resultado do IMC:

  • entre 30 e 34,9 — obesidade grau 1;
  • entre 35 e 39,9 — obesidade grau 2;
  • acima de 40 — obesidade grau 3.

Em todas elas, o risco já elevado de desenvolvimento das doenças se torna ainda maior. Além disso, sobretudo nos graus 2 e 3, a pessoa fica mais predisposta a:

  • aumento do colesterol ruim (LDL);
  • doenças articulares;
  • síndrome metabólica;
  • infarto agudo do miocárdio;
  • Acidente Vascular Cerebral (AVC);
  • osteoporose;
  • insuficiência venosa;
  • morte súbita.

O que fazer se você não tiver o IMC normal?

Como você viu, o peso inferior ou superior ao recomendado para a sua altura oferece riscos à saúde. Por isso, é importante corrigir o seu IMC. No caso do baixo peso, vale a pena buscar o auxílio de nutricionistas para adotar uma dieta mais calórica, rica em gorduras boas, proteínas e outros nutrientes.

Além disso, pode ser necessário o acompanhamento psicológico para tratar as causas do emagrecimento quando elas se relacionam a questões emocionais. Para quem precisa reduzir o IMC, o caminho é o inverso: deve-se buscar o emagrecimento saudável por meio da reeducação alimentar e a prática de atividade física.

Para isso, nutricionistas e educadores físicos continuam sendo os melhores aliados. Isso sem contar que o acompanhamento psicológico também é indicado para favorecer a saúde mental e tratar problemas emocionais. Em alguns casos, pode ser recomendada a realização de cirurgias para redução do estômago.

E aí, conseguiu entender o que significa o IMC normal e por que ele é tão importante? Manter-se dentro da faixa de peso adequada é uma questão de saúde e bem-estar, por isso, não deixe de contar com o auxílio de profissionais para alcançar esse objetivo.

Gostou das informações? Então, siga o Cartão de TODOS no Facebook e no Instagram para acompanhar outros conteúdos sobre saúde e bem-estar!

Cartão de TODOS

Redator

Olá! Como podemos ajudar?